Goleiro Bruno está vendendo camisas do Flamengo para sobreviver

O goleiro Bruno, que atuou pelo Flamengo entre 2006 e 2010, revelou em entrevista no ano passado ao canal ‘Nação Urubu 81’ que chegou a fazer rifas de suas camisas do Mengão para ajudar a pagar as despesas. Em 2010, o jogador foi preso por envolvimento na morte da modelo Eliza Samudio, mãe do seu filho Bruninho.

Ainda durante a entrevista, Bruno contou que vender as camisas do Flamengo foi a forma que ele encontrou de arrecadar um dinheiro para pagar a pensão de Bruninho, já que atualmente o ex-goleiro não possui nenhum patrimônio material depois de ter passado anos atrás das grades.

“O que me sobrou foram as camisas do Flamengo. Estou fazendo rifas para pagar uma pensão que hoje eu não tenho condições. Como pagar se não me deixam trabalhar? A mesma pessoa que me cobra um pagamento de R$ 90 mil é a mesma pessoa que quando eu comecei a trabalhar estava lá apoiando outros grupos, é uma perseguição. Todo mundo acha que eu tenho dinheiro”, disse Bruno na ocasião.

Goleiro Bruno revela que fez rifas de camisa do Flamengo

Ainda de acordo com o goleiro Bruno, o processo da pensão de seu filho ainda corre na Justiça e o ex-jogador tem encontrado dificuldades em arcar com as dívidas, já que não conseguiu retomar a carreira no futebol profissional da maneira que gostaria quando deixou a prisão.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“Do outro lado tem uma criança que precisa. Se a Justiça me colocou como pai, eu preciso colaborar como pai”, declarou Bruno. Aos 39 anos, o atleta passou por times como Boa Esporte, Poços de Caldas, Rio Branco-AC, Atlético Carioca e Búzios desde que retomou à liberdade.

Comentários estão fechados.