Dorival Júnior é comunicado e Arrascaeta vai se tornar brasileiro

O Flamengo reforçou seu elenco com a contratação do lateral uruguaio Matías Viña, juntando-se a outros cinco estrangeiros no time sob o comando de Tite: Rossi, Pulgar, De La Cruz, Varela e Arrascaeta.

Diante da limitação de estrangeiros permitidos por equipe, Arrascaeta manifestou disposição em adquirir a cidadania brasileira para auxiliar o clube, expressando gratidão pelo acolhimento recebido no Brasil desde sua chegada, inicialmente ao Cruzeiro e, posteriormente, no Mengão. O jogador está no país há mais de 10 anos, e é reconhecido por seu excelente futebol.

Desta forma, o ex-treinador do Rubro-Negro, Dorival Júnior, foi avisado da possibilidade. No entanto, Arrascaeta já jogou pelo Uruguai, e dificilmente fará a mudança.

Arrascaeta já cumpre requisitos

Arrascaeta, que já cumpre o requisito de residência mínima de quatro anos para a naturalização, encontra-se elegível para o processo de cidadania brasileira. Entretanto, com a recente alteração na regulamentação que agora permite até sete jogadores estrangeiros por partida, a necessidade imediata de sua naturalização é mitigada.

A presença marcante de jogadores internacionais no Flamengo aponta para potenciais desafios, especialmente durante a Copa América, quando o clube poderá enfrentar desfalques significativos. Desta forma, Tite e a diretoria do clube precisam pensar em alternativas para minimizar os problemas que estão por vir.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Cinco dos seis atletas estrangeiros são fortes candidatos a representar suas seleções no torneio continental, com exceção de Agustín Rossi. Essa situação poderia impactar o desempenho do Flamengo no Campeonato Brasileiro, possivelmente afetando a equipe por até nove rodadas. Porém, é certo de que Tite já tem suas cartas na manga para amenizar a situação.

Comentários estão fechados.