Mauro Cézar Pereira define fim do ciclo de Marcos Braz no Flamengo

Na opinião do jornalista Mauro Cézar Pereira, Marcos Braz deveria ter sido afastado do cargo de vice-presidente do Flamengo após o episódio em que o dirigente agrediu um torcedor do clube dentro de um shopping na cidade do Rio de Janeiro, em setembro do ano passado. De acordo com o comentarista esportivo, o caso repercutiu de forma negativa no Mengão.

“Primeiro, acho que o Marcos Braz não tem a menor condição de continuar no cargo. Além das questões do seu trabalho, digamos assim, o seu desempenho na vice-presidência de futebol deixando a desejar, esse episódio já respingou demais no Flamengo. É um episódio que é dele, né? Foi algo que aconteceu em local público e não nas instalações do clube”, iniciou o jornalista.

Na semana passada, a Globo News conseguiu imagens exclusivas que mostram Marcos Braz partindo para cima do torcedor Leandro Campos, que estava no shopping trabalhando como entregador. O dirigente agride o rapaz alegando que tinha sido ameaçado de morte enquanto passeava com a filha.

Mauro Cézar pede saída de Marcos Braz do Flamengo

O caso ainda corre na Justiça e o torcedor se diz inocente, alegando que apenas questionou Marcos Braz sobre a má fase do Flamengo na ocasião. Segundo Mauro Cézar, nada justifica a atitude do cartola rubro-negro, que foi flagrado pelas imagens agredindo Leandro Campos.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“Espirra no Flamengo porque o tema da polêmica foi o Flamengo, o rapaz era torcedor do Flamengo e as imagens mostram isso. Ele e o outro cara lá agridem o rapaz. Se o rapaz o ameaçou, falou alguma coisa grave, por mais difícil que seja, ele tem que estar preparado para esse tipo de coisa. Já tinham aparecido outros dois falando alguma coisa pra ele antes”, concluiu.

Comentários estão fechados.