Ficamos sem palavras com o clube do coração de Michael

O atacante Michael foi um dos destaques do futebol brasileiro nos últimos anos, revelado pelo Goiás em 2019, ele chegou ao Flamengo em 2020 e fez parte da equipe campeã brasileira com Rogério Ceni. No ano seguinte, foi peça importante do time de Renato Gaúcho que acabou sendo vice-campeão da Libertadores.

Seu bom desempenho com a camisa rubro-negra lhe rendeu uma transferência ao Al-Hilal, da Arábia Saudita, clube que defende desde 2021. No começo desse ano, já defendendo os árabes, ajudou a eliminar o Mengão de forma precoce no Mundial de Clubes.

Apesar disso, ele nunca escondeu o seu carinho pelo Mais Querido e em meio à rumores sobre uma possível volta ao Brasil, revelou ter um acordo com Marcos Braz para sempre dar preferência ao Fla no caso de um retorno ao futebol brasileiro.

O mais surpreendente desta história toda, é que embora muito identificado com o Flamengo, Michael torcia para outro clube na infância e esteve muito perto de inclusive fazer uma tatuagem nas costas para o seu clube do coração.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Michael quase tatuou escudo do São Paulo

Em entrevista ao canal do comentarista Alê Oliveira, ele revelou que torcia para o São Paulo na infância e que tinha em Rogério Ceni e Luís Fabiano, dois de seus maiores ídolos. Ele ainda afirma que chegou a cogitar tatuar nas costas o escudo do Tricolor com os números de seus ídolos nas costas:

“Na minha infância eu torcia para o São Paulo, eu via o Rogério Ceni, eu ia tatuar em 2014 o símbolo do São Paulo nas costas inteira. O número do Luís Fabiano, do Rogério Ceni, do Aloísio Chulapa e do Fabão.Eu era são paulino, meu pai é corintiano e um irmão meu, meu tio é flamenguista e um outro irmão meu. Eu era o único são paulino.”, disse Michael.

Comentários estão fechados.